Nós do Morro e Afroreggae

3 de novembro de 2009

            

VISTAVIDIGAL

       Quando pensei onde começaria minha turnê. Não tive dúvida Nós do Morro e Afroreggae.

Não por uma contrapartida de projeto social ou para fazer algum tipo de “ajuda”, mas por saber que lá, estaria muito bem acompanhado, seria muito bem recebido e com certeza seria um lugar de aprendizado. Pessoas que  já havia conhecido e trabalhado de alguma forma como Guti (Nós do Morro) e Johayne (Afroreggae) me deram todo suporte técnico e principalmente suporte de carinho e respeito artístico.

 

 

NOSDOMORRO_WS1

A sala Preta estava lotada de crianças, adolescentes e adultos de todos as áreas, teatro, cinema , música e curiosos.

Atentos e educados não perdiam uma informação.

Para o workshop foi criado um tema e fizemos uma música.Claro, o tema escolhido no Nós do Morro foi o Mar; Não poderia ser diferente.Pois aquela vista é realmente inspiradora.

Produzimos sons do mar,de vento e vendedores ambulantes das areias de ipanema/leblon.

 

Já no Afroreggae a favela foi o tema. A música que criamos teve sons de trêm, fogos, futebol, pastores e funk.

AFROREGGAE_WS

Após o Workshop, fizemos o Show. Começou com projeções de Deborah Engel, recriando a vida no útero materno, acompanhado pela minha performance em “Ultrasom” música que abre meu novo Cd só com sons de ultrassonografia.Em seguida tocamos Clariando, uma música lúdica com arranjos de cordas Luciano Corrêa (cello)  e Carol (violino).Em seguida tocamos “Anjo do Mato”.

Foi minha estréia tocando trompete, instrumento que estudo desde março e começo a dar meus primeiros passos.Finalizamos com Dança no Ventre, um funk com André Moreno (percurssões e bateria), levaram o público ao delírio.

 

 

NOSDOMORRO_SHOWULTRASOM1

Quando acabou a apresentação, não nos deixavam sair do palco. Foram 4 horas de apresentação entre workshop e show.

No Afroreggae, nos levaram para conhecer as novas instalações do grupo, um prédio de 5 andares com estúdio, salas de ensaio, refeitório e um anfiteatro.Realmente incrível.

 

Eu e Deby saímos com a sensação de que o mundo trilha o caminho certo. 

 

Ao fim fizemos uma “jam session” com o grupo de percussão do nós do morro  e do Afrolata.Todos dançavam, cantavam e se divertiam numa festa verdadeira e inspiradora.

AFROREGGAE_WS2

 

Foi realmente um fim de semana  inesquecível e um começo de turnê promissor.

Siri